ArtigosBlog

Conteúdo de Marca nas Redes Sociais: 3 Maneiras para Desenvolver com Eficiência

Me responda com sinceridade: Quantas vezes você parou para desenvolver a curadoria de conteúdo antes de postar qualquer coisa nas redes sociais da sua empresa?

É muito comum que o empresário ou profissional de marketing chegue até a mim e fale: “André, meu conteúdo nas redes sociais não tem gerado resultado. Apenas algumas curtidas e comentários, mas nada de tangível e mais concreto. Onde será que estou errando e o que devo fazer para melhorar essa situação?

Não sei se você concorda, mas a gestão de conteúdo nas redes sociais é um dos exercícios fundamentais para que a sua marca tenha resultados que possam ir além do comentar, curtir e compartilhar.

O conteúdo precisa ser envolvente e muito mais do que “Curta e compartilhe para concorrer 1 par de ingressos”. Eu mesmo já fiz muito isso em 2010 quando prestava consultoria para uma empresa local. Errei muito no início.

Aqui dentro do Melhor do Marketing nós temos um processo muito bem definido que aplicamos em todas as nossas consultorias, independente do nicho de atuação do cliente, do seu público-alvo e do modelo de negócios – B2B ou B2C. Esse modelo chama-se: Social Media Maps e trata-se da construção de presença online de uma marca, produto ou serviço.

Esse modelo possui 5 passos: Diagnóstico Social, Benchmarketing digital, Público-alvo, Curadoria de conteúdo e Monitoramento e métricas.

Hoje nos concentraremos no passo 4: Curadoria de conteúdo.

Vou compartilhar 3 dicas básicas de como trabalhar o conteúdo da sua marca nas redes sociais e ter mais sucesso com ele (veja também o vídeo ao final desse post com uma explicação mais detalhada).

1 – Faça o exercício Swot aplicado ao conteúdo.

Você já deve ter ouvido falar na famosa ferramenta Swot ou Análise de Swot, certo? O que nós fizemos foi adaptar a mesma para a gestão de conteúdo nas redes sociais. Ela possui 4 perguntas em blocos para serem respondidas:

Conteúdo primário: Trata-se do principal conteúdo a ser publicado pela marca e envolve de maneira direta toda sua essência. Por exemplo: Se você é um restaurante de comida italiana, seu foco principal através do conteúdo é publicar coisas relacionadas à comida e seu dia a dia, não é mesmo? Receitas, temperos, horário de funcionamento, fotos dos clientes e dos pratos e etc.

Conteúdo secundário: Nesse bloco já é um pouco diferente. Você também vai usar como conteúdo toda a essência da marca. Porém, você deve explorar elementos como: Os ingredientes que são comprados, vídeo do chef convidando os clientes para provarem uma receita nova, uma hashtag especial para cada semana com um dos pratos, vídeo curto no instagram com o depoimento de um cliente direto no restaurante e etc.

Conteúdo campeão: Essa pergunta deve ser respondida após o início da execução dos trabalhos, pois é a partir do feedback dos clientes e dos resultados iniciais alcançados que saberemos o que é um conteúdo campeão e que podemos continuar com ele. Ou seja, funciona como um filtro ou teste junto ao seu fã ou leitor, por exemplo.

Vale a pena arriscar: Assim como a pergunta conteúdo campeão, essa também deve ser respondida após o início da execução dos trabalhos. Com isso você terá respostas para saber se o conteúdo deve continuar ou não.

2 – Defina: Prioridade, metas e objetivos antes de sair postando qualquer coisa.

Em muitas consultorias que realizamos com clientes em todo Brasil é comum que ao fecharmos o contrato o mesmo fique muito ansioso querendo saber quando vai pro ar a primeira postagem. Essa ansiedade é normal, mas é fundamental que você possa contê-la para fazer o que é certo.

ferramenta-proposta-de-valor-em-conteudos

Toda história que vai pro ar, ou seja, todo conteúdo publicado precisa ter um objetivo por trás. Por exemplo: Divulgar um novo serviço, falar de uma promoção/oferta, ter o feedbacks das pessoas por meio dos comentários, identificar o desejo do fã/leitor, saber o que as pessoas pensam de determinado produto, vender, ou “apenas” trabalhar o institucional da marca.

Além do objetivo, você precisa ter prioridades e metas. Esses tópicos são fundamentais, pois é a partir deles que você consegue mensurar os resultados, criar indicadores e ser mais assertivo dentro da sua gestão de conteúdo.

Conclusão: Não seja afobado e saia postando qualquer coisa apenas pelo fato de que alguém lhe pediu. Olhe para o seu conteúdo assim como alguém que aprecia uma taça do melhor vinho.

3 – Planejar, agir e monitorar

Na gestão de conteúdo existem 3 fases importantes: Planejar, agir e monitorar. Em cada uma delas você precisa dedicar tempo para que tudo dê certo. Veja como nós fazemos por aqui.

Planejar: Trata-se de reunir à equipe para discutir e fazer um brainstorming sobre o tipo de conteúdo que vai pro ar. Os insights surgidos são fundamentais e agregam valor durante todo o trabalho. A fase de planejar entra junto com metas, objetivos e prioridades falado no tópico 2.

Agir: Após a etapa de planejar, nós precisamos colocar a mão na massa. É hora de executar o que foi fechado durante o planejamento. É HORA DO FAZER ACONTECER.

Monitorar: Tudo o que fazemos nas redes sociais tem uma consequência e muitas delas são rápidas. Você consegue acompanhar o que as pessoas estão falando e se as mesmas estão respondendo ao seu objetivo com o conteúdo. Então nessa fase nós precisamos monitorar todo o conteúdo para saber se o mesmo cumpriu seu objetivo ou não.

Compartilhe
André Damasceno

Sobre André Damasceno

© O MELHOR DO MARKETING. 2016

Entre para o nosso mundo!

Entre para o nosso mundo!

Receba conteúdos exclusivos e fantásticos.

Parabéns, você se inscreveu com sucesso.